Avenida Julio Borella, 805 - Sala 207 - Top Center Avenida, Centro - Marau/RS
  • (54) 3342-0944
  • (54) 3342-8740
  • (54) 9104-9625

Mais do que prestação de serviços...

Uma parceria!

O papel estratégico do RH na promoção da sustentabilidade empresarial

Departamento de Recursos Humanos é chave na integração de práticas sustentáveis, influenciando cultura corporativa e engajando colaboradores

O departamento de Recursos Humanos (RH) desempenha um papel crucial na criação e promoção de uma cultura sustentável nas empresas. Dado que a sustentabilidade empresarial deixou de ser apenas uma tendência e tornou-se uma necessidade urgente, à medida que as organizações reconhecem a importância de adotar práticas que reduzam seu impacto ambiental e social.

Essa percepção cresce, ao mesmo tempo, em que compreende a relevância de promover a eficiência operacional e a responsabilidade corporativa. Historicamente, o RH é responsável pela gestão do capital humano, e agora trata-se de uma área cada vez mais envolvida na implementação de novas estratégias e direcionamentos.

Isso porque a cultura organizacional é moldada principalmente pelas políticas, práticas e valores que o RH promove dentro da empresa. Portanto, ao integrar a sustentabilidade na cultura corporativa, o RH pode influenciar significativamente as atitudes e os comportamentos dos colaboradores em relação à questão ambiental.

No segundo semestre de 2023, a Fundação Dom Cabral conduziu uma pesquisa envolvendo 181 organizações brasileiras, com a participação de 476 representantes. O estudo visava compreender como o setor privado percebe a importância atual e futura de questões sociais e ambientais para os negócios no Brasil.

Os resultados revelaram que 83,14% dos participantes já reconhecem uma conexão direta entre sustentabilidade e lucratividade. A percepção das lideranças sobre esses temas pode influenciar o desenvolvimento de práticas mais responsáveis e até prever situações que possam ser prejudiciais para os ganhos financeiros no futuro.

De que forma o RH pode atuar?

Uma das maneiras pelas quais o RH pode promover a sustentabilidade empresarial é através do recrutamento e seleção de talentos. Ao incluir critérios de sustentabilidade nas descrições de cargos e nas entrevistas de emprego, é possível atrair candidatos que compartilham os valores ambientais da empresa e estão dispostos a contribuir para práticas mais sustentáveis.

Além disso, pode haver o incentivo ao desenvolvimento profissional nessa área, oferecendo treinamentos e programas de capacitação sobre sustentabilidade. O RH também desempenha um papel fundamental na educação e conscientização dos colaboradores sobre práticas sustentáveis.

Isso pode incluir a implementação de programas de coleta seletiva, economia de água e energia, incentivo ao uso de transporte público ou compartilhado, entre outros. Ao criar uma cultura que valoriza a sustentabilidade, o RH pode motivar os funcionários a adotar essas práticas não apenas no ambiente de trabalho, mas também em suas vidas pessoais.

Outra área em que o RH pode contribuir para a sustentabilidade empresarial é na gestão do desempenho e reconhecimento dos colaboradores. Ao incluir metas e indicadores relacionados à sustentabilidade nos processos de avaliação de desempenho, o RH pode incentivar os funcionários a integrar práticas sustentáveis em suas rotinas de trabalho.

Além disso, o reconhecimento e a recompensa dos colaboradores que se destacam nesse aspecto podem servir de exemplo e incentivo para os demais. Ou seja, muitas frentes podem ser trabalhadas, pois o RH tem potência para envolver a integração da sustentabilidade nos valores e nas práticas da organização, influenciando diretamente o comportamento e a atitude dos colaboradores.

Comunicação como recurso

Vale pontuar que a comunicação interna desempenha um papel fundamental na disseminação dessas práticas sustentáveis nas organizações. Por meio de canais como intranet, murais, boletins eletrônicos e reuniões, o RH pode informar os funcionários sobre as ações sustentáveis da empresa e os benefícios dessas práticas para o meio ambiente e a sociedade.

É essencial envolver os colaboradores nas decisões sobre sustentabilidade, permitindo que contribuam com ideias e sugestões, de uma forma que crie um senso de pertencimento e responsabilidade, aumentando o comprometimento com as práticas sustentáveis. Quando os colaboradores se sentem parte integrante das iniciativas de sustentabilidade da empresa, eles estão mais propensos a adotar comportamentos e hábitos sustentáveis no seu dia a dia de trabalho de maneira geral.

A educação e a capacitação dos colaboradores também são importantes. E, nesse sentido, a área pode oferecer treinamentos sobre gestão de resíduos, economia de energia e conservação de recursos naturais, preparando-os para adotar comportamentos sustentáveis no trabalho e na vida pessoal.

Ao adotar medidas que promovam a sustentabilidade empresarial, o RH não só contribui para o bem-estar do planeta, mas também para o sucesso e a longevidade da empresa no mercado. No contexto atual de preocupações ambientais crescentes, a adoção de fontes de energia renovável, como a energia solar para empresas, torna-se uma alternativa cada vez mais viável e necessária.

Além de reduzir os custos com energia a longo prazo, a energia solar contribui para a redução das emissões de carbono, reforçando o compromisso da empresa com a sustentabilidade e a responsabilidade ambiental.

Mas, além disso, a busca por soluções energéticas sustentáveis pode incentivar a empresa a investir em tecnologias inovadoras e eficientes, beneficiando não apenas o meio ambiente, mas também a própria competitividade no mercado. Embora o investimento inicial possa ser significativo, a instalação de um sistema de energia solar pode resultar em economias mais para a frente.

INDICADORES FINANCEIROS

Indicadores diários

Compra Venda
Dólar Americano/Real Brasileiro 5.1547 5.1572
Euro/Real Brasileiro 5.5086 5.5166
Atualizado em: 23/04/2024 12:04

Indicadores de inflação

01/2024 02/2024 03/2023
IGP-DI -0,27% -0,41% -0,30%
IGP-M 0,07% -0,52% -0,47%
INCC-DI 0,27% 0,13% 0,28%
INPC (IBGE) 0,57% 0,81% 0,19%
IPC (FIPE) 0,46% 0,46% 0,26%
IPC (FGV) 0,61% 0,55% 0,10%
IPCA (IBGE) 0,42% 0,83% 0,16%
IPCA-E (IBGE) 0,31% 0,78% 0,36%
IVAR (FGV) -0,37% 1,79% 1,06%